Destaque

HORA DE ESCREVER

Ei…você aí. Está ouvindo esse SOOM?

O projeto SOOM é uma web série sobre música e o poder que ela exerce sobre nós seres humanos. Tem à necessidade de descobrir novos sons musicais, artistas e histórias de amor através da música ou de uma criação musical especifica feita por vias de barulhos, instrumentos, objetos, voz, etc… Tendo como bases de distribuição informativa escritos e vídeos postados diretamente aqui no blog ou em redes sociais como o Youtube ou Instagram. Totalmente destinado à compartilhar trabalho, história, sentimentos e emoções, resgatando um pouco de amor e verdade ao nosso dia a dia cansativo onde só buscamos uma distração quando chegamos em casa ou nos intervalos de trabalho, cursos, entre outras atividades.

SOOM também é uma base de incentivo a cultura, a arte, ao estudo. Luta e engajamento para que toda criança de 0 a 12 anos e idosos sejam incorporados ao ato de apreciar música, dança ou canto por algumas horas do seu dia e assim buscar um melhor viver. Além disso, agaríamos fundos e materiais para o estudo musical de jovens carentes a ser distribuído e entregues para ONGs de apoio em cidades carentes que necessitam de um recomeço.

Na Batida de um Coração.

SOOM em primeiro lugar serve para apoiar seja o trabalho de um artista, a história de um passado, o futuro de um jovem que pode estar se sentido perdido e sozinho. Apoia o ser humano que tem uma doença e necessita de música como terapia, um profissional que trabalha com música independente da sua área. Apoia o instrumental, o escrito, o independente, o compartilhar e as boas misturas de muitos fatores que contam com apenas um só individuo ou objetivo. Por isso SOOM significa NA BATIDA DE UM CORAÇÃO”. Somos todos unidos batendo por um caminho melhor. Além desses fatores, serve para trazer informação a sociedade na forma de educar e acrescentar um novo universo no dia a dia. Ouve-se música quase todos os dias e por que não além de ouvir ter uma base e saber da história por trás da canção ou artista que se está acompanhando? Esse projeto busca também apoiar professores e pais que acreditam no poder da música na vida de todas as crianças e jovens ou pessoas desacreditadas de um futuro. Busca também ajudar em pesquisas futuras que propõem um bem maior ao ser humano e assim mostrar que arte e cultura sem fronteiras merecem um espaço maior na sociedade e na educação de qualquer individuo.


Atenciosamente, Ali Machado.


Anúncios

E LÁ VAMOS NÓS

Viagem que se inicia- capítulo I

Foi amor à primeira “mirada”. Junho de 2010 meus pés tocaram o solo de um país chamado Uruguai e desde então eu nutro um sentimento irreal por esse lugarzinho amado por todos, porém, sem muito “saber” o porquê do seu existir.

Conhecimento vai, conhecimento vem e em meio ao turbilhão de momentos pós faculdade eu me vi sem emprego, sem dinheiro e sem vida social. Só quem já passou por isso sabe a pressão que um término de curso causa em nossa vida e a decepção muitas vezes. Então como ser adulta nessa situação? Foi aí que tive de ser muito, mas muito mesmo, adulta e optar por voltar a morar na casa dos meus pais, no sofá cama de uma sala sem dinheiro nenhum e sem pensar na palavra FRACASSO. Em 2015 eles já vivam no Uruguai, mais precisamente entre a cidade de Maldonado e Punta Del Este (por sinal preciso comentar que foi por isso que em 2010 eu conheci o Uruguai e a mudança de país como plano de vida ocorreu por esse motivo). De mala e cuia lá fui eu enfrentar meu destino e não pense que foi fácil, é certo que em qualquer idade tu ter que abandonar o sair da casa dos pais para o regressar parece algo injusto, pesaroso, que nutri um sentido de falha e decepção. Agora imagina isso aos 25 anos de idade e recém formada em um curso caro pra “Cara caramba, cara caraô “. Pois bem, nunca desisti de mim, não era agora que iria começar. PARTIU!

Tempos de faculdade/2014

UM, DOIS, TRÊS, vários meses se foram e junto meus dias de lucidez e ideias. O que fazer? Como ser uma cineasta em meio a tudo isso? Como lidar com uma vida adulta? Ouço uma música e outra e outra e outra e outra e outra e outra e outra e outra
e outra e outra e outra e outra
e outra e outra e outra e outra
e outra e outra e outra e outra
e outra e outra e outra e outra
e outra e outra e outra e outra e muitas mais. Passeio, conheço locais, degusto seus sabores, crio metas para conhecer outras cidades vizinhas. Aprendo um pouco do idioma espanhol, sonho, leio, escrevo, tomo vinho no meu quarto que é a sala, tomo vinho ao vento, tomo vinho na praia. Troco o vinho pelo mar, mergulho, tomo sol e ouço música, começo minha corrida matinal em meio a estrada que leva 8 km para chegar a praia de novo. Chove e venta, avisto lindas árvores e ouço muitos sons da natureza e assim eu me descobri.

Capelinha localizada na estrada em que eu corria.
Estrada de 8 km em que eu corria até chegar a praia de SOLANAS.
Primeira viagem como turista fora do país e conhecendo o Uruguai/ 2010

O SABER…

Lugares são tão especiais quanto a vida humana e animal. Criações inexplicáveis feitas por Deus através do homem em meio à lendas, mistérios e histórias de vida. Nossa própria música surgiu assim, de um conto e outro até se chegar no escrito e catalogado. Entretanto nos dias de hoje a gente se esquece dessa etapa e só usufrui de selfies, pelo menos é assim que eu via em 2015 e que vejo atualmente. Não fique bravo e nem pare de ler, acontece que para a minha geração é muito importante uma história dentro da história, anos 90 amor. Sabe, eu gosto da imagem, mas sinto falta da bagagem cultural emocional. Conhecer o país uruguaio me daria essa oportunidade de me conectar com o conhecimento e uma música nova e diferente do que eu acreditava conhecer de sons latinos.

Um grande conto a ser relembrado e apresentado ao som de muitas canções. É isso, assim nasceu o canal “Ali No Mundo” que depois se tornou SOOM! Na Batida de Um Coração, mas isso vocês já sabem. Comecei minha trilha escrevendo e criando pequenos videos sobre as cidades de Maldonado, San Carlos e Punta Del Este junto com entrevistas de artistas independentes da música local, também conheci outros lugares em breves passadas como Bella Union, Chuy, Rocha, Piriapolis e a capital, Montevidéu. Foram poucos dias viajando e muitos morando, muita informação até eu deixar o país no início de 2017 para retornar ao Brasil.

Vista do Porto de Punta Del Este.

Mas calma que eu não larguei tudo e desisti. Minha meta é conhecer o país todinho lembra? Então vamos há 2019 e ao próximo post.

atenciosamente,

Ali Machado.

É PRECISO REALIZAR SONHOS

Compartilho agora meu escrito de número 145 do caderninho preto 1 e o escrito do caderninho preto 2, número 1.

OS CADERNOS- capítulo I

Cansada da vida sofrida e bandida, logo após eu ter finalizado uma graduação no curso de cinema e audiovisual comecei o ano me reorganizando, mudando atitudes e aderindo atividades para viver e ser uma adulta na sociedade. O ano era 2015 e eu sempre soube que era jovem, mas minha motivação era de qualquer século a. C. (antes de Cristo). Foi aí que li uma matéria com o título do meu resgate “Para fazer antes de Morrer”. Pronto, criei o caderno de número um.

Essa data marca o início de um blog/vlog/página/Instagram/Twitter/eu viajando por aí. Claro, foi quando criei o caderno número dois.

 

DE NÚMERO 145 E 1- capítulo II

O chamado 145 está escrito que me devo conhecer um país chamado Urugua…com Y para uns e com i para brasileiros. Sim, esse cujo não sei se chamo com ípsilon ou i chama-se URUGUAY(I). Devo conhecer desvendar, me aventurar e curtir muita música antes de morrer segundo registrei. Entretanto, o chamado 1 desse de número 2 está escrito que devo conhecer o Uruguay(i) que fica na América do Sul e que é pequenino e muito amado.

Mas como faço se um é de número 145 e veio primeiro e o outro é de 1 e veio por segundo? Eu que faço listas, planejo, mentalizo, sonho, imagino, anoto e pondero tudo até acertar a soma de números e listas sendo que eu nem sei contar números ao ponto de bater uma única conta certa pois prefiro letras?

ESTÁ DECIDIDO- capítulo III

Viajar é preciso, dizem ás boas línguas. Viajante é o que sou, desde os meus quatro anos de idade já sei disso quando tomei aquele primeiro ônibus da empresa Pluma lá na cidade de Uruguaiana, no Rio Grande do Sul e vim parar em Sorocaba, interior de São Paulo.

A vida é mesmo fácil né, difícil é acertar o ponto sem criar caso. E por falar em criar, criação, cria-se, criando, entre outros criamentos… Agora tenho uma seção criada chamada VIAJAR e assim meus problemas de número 145 E 1 acabaram. Posso ir e vir sem me preocupar pois essa atividade faz parte apenas de uma parte do que devo realizar na vida para o meu eu ser feliz.

CONHECEDORA DE UM PAÍS- capítulo IV

Em primeiro lugar declaro que não vou chegar em lugar nenhum por impulso apenas de uma lista ou por ver o que os outros fazem nem muito menos por alguém me dizer o que devo fazer. Não, isso não cabe a minha vida que somente eu sou dona, e é isso que eu quero te mostrar. Faça por si, apenas por ser quem tu quer ser e arranque toda felicidade que lhe cabe. Eu estou indo conhecer o Uruguay(i) porque um dia eu acordei e percebi que amava esse país e queria mais do que só amar, quero entender assim como aprendi na escola e nas minhas aulas favoritas e na vida. Sou viciada em aventuras, em música e em pesquisas e esse “paíszinho” é rico em tudo isso e mais um pouco, por isso vou partindo e quando completar esse meu momento vou riscar na lista e esquecer do item lá, mas o que absorver ficará na mente e coração.

ACHADINHOS

Dicas Soom:

1 Ache um lugar, escreva em uma lista palpável ou mental e sonhe por uma noite. Depois, mesmo sendo difícil lutar contra frases como “É IMPOSSÍVEL” “EU NÃO TENHO DINHEIRO” “NÃO POSSO IR SOZINHA(O)”, comece o dia realizando.

2 Pesquise online, é de graça e não faz mal a ninguém.

3 Agência de viagem não morde e não te obriga fechar contrato, visite uma e seja feliz. Isso vale para empresas aéreas também.

4 Pode ser banco, lata, garrafa, fronha ou qualquer outro item. Na hora de guardar um mísero real vale qualquer objeto para o seu objetivo se fortalecer.

5 Pense em meses e metas. Sempre ajuda na hora de começar uma boa organização.

6 Vale mudar de sonho, roteiro e destino. Só não vale desistir de tudo.

7 Para cada empecilho crie uma possibilidade.

8 Aprenda um pouco sobre os costumes locais do seu destino. Não é bacana chegar cometendo gafes e passando por sufoco que pode gerar grandes traumas na vida.

9 Não fala o idioma local? Baixe aplicativos, pesquise palavras, adentre grupos de pessoas que falam o seu idioma e o do destino escolhido, talvez aí já surja uma camaradagem e guia turístico nas horas vagas. Sem contar que a possibilidade de tu encontrar um brasileiro residindo no local é 99,9% possível.

10 Eu, Ali Machado, acredito em você!

Estação de trem da cidade de Las Piedras, Uruguai.
2019

VIREI CANTORA

“Cantar eu já sei que sei e você também sabe. Então que tal formarmos um grupo?” 

Versinho para cantar:

” Eu já sei que não canto não,
Mas essa informação não cala meu coração.
Eu já sei que não canto não,
Mas cantar é tão bonitinho que à casa para e a gente se enche de emoção.

Foi cantarolando que conheci um povão,
Foi cantarolando que descobri meu dom.
Cantar sem cantar,
A vida se abre e o mundo abraça nossa alma em emoção.”

Cantar nos traz o melhor dos sentimentos, ser livre e feliz. Sim, cantar é “baum” para o corpo, mente e alma então cante mesmo sem saber cantar ou sem querer cantar e abra um sorriso em nosso olhar.

Ali Machado.

FELIZ AULD LANG SYNE

E falando em feliz posso já desejar um “Feliz Ano de 2019” para todos vocês que estão nesse momento lendo minhas palavras transcritas nesse blog que eu já comecei e recomecei muitas vezes ao longo da vida.

Virada de ano chega e a gente passa a viver de metas e desejos. Que seja um bom ano, que eu me torne quem eu quero ser, que eu perca peso ou ganhe, que eu pratique um hobby novo. Posso arrumar um(a) namorado(a) ou quem sabe me tornar marido ou esposa de alguém e de quebra vem a casa dos sonhos, o carro e os filhos. Ano novo, vida nova. Tantos desejos, sonhos e promessas, mas nada de olhos + olhar = enxergar o futuro. E não pense que estou te julgando, pelo contrário, eu faço as mesmas promessas há anos luz.

ano novo 2019
Noite da virada!

Nessa virada eu prometi não prometer e nem escolher á cor da calcinha para trazer sorte ou andar com um pacotinho de lentilha na carteira. Ao invés disso eu fiz tudo diferente, fiquei tranquila sem esperar demais de um ano que mal chegou. Acho que vou deixar a vida me levar sem esperas milagrosas.

Entretanto, meu único pedido é para que eu cruze esses 365 dias com música e viagem. Sim, eu preciso ser levada levemente com à presença do que é mais importante para a minha vida. Espero que o anjinho do amém esteja lendo isso nesse exato momento.

E você aí já pensou em não desejar nada esse ano? Ser mais leve as vezes é bom e faz bem junto com mudança e pensamento positivo. Porém não se esqueça de ser leve com muita música e passeios gostosos.

Um grande abraço e viva 2019! 

Ali Machado.

PULANDO ONDINHAS E MODINHAS!

Rosa no ano novo

E chegou mais um último dia de um final de ano, de um ciclo. Esse ano de 2018 me trouxe muita reflexão e muito aprendizado de quem eu sou e de quem quero ser.

Estive um tempo parada, outro tempo em movimento e outro em aceleração, mas nunca deixei de pensar em novos lugares e histórias. E pensando nisso eu mais uma vez percebi como é existente o poder da música no mundo a todo e qualquer momento.

meu mundo rosa

Então posso dizer que sem dúvida nenhuma meu ano foi intenso e eu rezo para que o próximo seja ainda mais, intensidade é comigo mesmo. Mas o que um disco, um livro, uma câmera, um globo terrestre, um fone e muito brilho querem dizer nessa fotografia?

musica e viagemEu, ALIANDRA, assino de próprio punho online e declaro que meu ano será isso e apenas isso. Na alegria, na tristeza, na saúde, na doença, nas datas comemorativas, nos momentos difíceis e muito simples e em todas as oportunidades. AVENTURAS E HISTÓRIAS!

Um novo ano vem aí para viajar e desvendar sons e vida. Seja bem vindo ano de 2019, principalmente esse 9, já que é meu número da sorte.

Muito amor, felicidade e positividade a todos vocês meus gatíssimos. Amo vocês, obrigada por estarem aqui comigo e com os sons do SOOM!

meu viníllivro de música